Especulações MacWorld 2006

Menos de uma semana faltando para a Macworld Expo ’06, todo usuário de Mac que se preza assume seu lado especulador e começa a analisar os rumores que circulam. Como fiz ano passado (com relativo sucesso, jamais imaginava que a Apple realmente lançaria o Mac mini) mais uma vez me atrevo a alguns palpites…

Vamos começar direto pelo mais importante. Realmente acredito que serão apresentadas as primeiras máquinas com processador Intel. Apesar da Apple ter se comprometido a tê-las prontas somente na WWDC em Junho, sua engenharia tem andado a todo vapor, e nesse momento o lançamento do processador Yonah da Intel é o grande destaque na mídia. Yonah é uma nova família de processadores de baixo consumo, disponível em versões single-core (processador único) e dual-core (processador duplo em um mesmo chip). Acredito que podemos esperar uma atualização do Mac mini. Por que não dos portáteis? Porque o projeto do processador completamente novo para portáteis da Intel, chamado Merom, apesar de adiantado, é esperado somente para a segunda metade do ano. Um iBook até poderia receber os processadores Yonah, mas colocaria o desempenho dessas máquinas na frente dos PowerBooks, e PowerBooks com processador Intel não fazem muito sentido, já que os softwares profissionais mais utilizados ainda não estão disponíveis para a arquitetura Intel. Os iBooks, diferentemente, tem uso basicamente com os softwares integrados do sistema Tiger e do pacote iLife, já portados.

A atualização do pacote iLife é quase uma certeza, começando pela nomenclatura em forma de ano do pacote (iLife’04, iLife’05). Também, aplicativos como iPhoto, iMovie e iDVD não recebem atualização há um certo tempo, inclusive com alguns bugs significativos ainda sem correção. Especula-se que o software FrontRow, introduzido nos novos iMacs, viria integrado ao pacote iLife. Com isso, tornaria-se necessário uma forma de controle remoto para o Mac, e fala-se no lançamento de um controle remoto Bluetooth, dada a popularidade dessa tecnologia na plataforma.

Um ponto seguidamente menosprezado na parceria da Intel com a Apple é que a primeira não seria apenas um fornecedor de processadores para a segunda, mas sim uma parceira estratégica, a Intel utilizando a Apple como vitrine da inovação tecnológica possível com suas novas tecnologias: “Vejam o que é possível fazer com a tecnologia da Intel, se as empresas investirem em inovação!”. Com a melhoria do desempenho dos processadores AMD, a Intel vem investindo pesado (cerca de US$10 bi por ano) em novas tecnologias que tornem o uso dos PCs mais simples e possibilitando seu uso em novas funções. Historicamente, a empresa enfrenta uma resistência dos fabricantes de PCs, já que essas novas tecnologias introduzidas não são largamente adotadas pela preferência em retrocompatibilidade dos fabricantes. Basta lembrar que até a Apple introduzir a tecnologia USB como padrão no iMac em 1998, nenhum fabricante via o potencial de utilizá-la, apesar da promoção da tecnologia pela Intel.

E qual a tecnologia do momento da Intel? Chama-se Viiv (lê-se “váive”, rimando com “five”). Há muita especulação sobre o que realmente é Viiv mas, baseado na página da Intel e nesta lista do site MacRumors, pode-se entender como uma plataforma que integre as diversas formas de entretenimento digital, isto é, como dispositivos que permitam:

  • operação por controle remoto
  • acendimento instantâneo
  • processador Yonah
  • música, filmes, imagens e jogos por demanda
  • capacidade de gravar, pausar e rebobinar TV ao vivo (com sintonizador de TV opcional)
  • áudio surround 5.1

Segundo a Intel, a tecnologia estaria pronta já no primeiro trimestre de 2006. E o que teríamos unindo o possível novo Mac mini (com processador Yonah), o novo iLife’06 (com FrontRow) e a já existente iTunes Music (and Video) Store? Algo muito próximo da plataforma Viiv.

Passando para a linha iPod, não vejo muitas novidades. No final do ano passado a Apple anunciou que estava interrompendo as vendas do iPod Shuffle de 1GB até Janeiro. Para muitos, isso seria o sinal de que o modelo estava com os dias contados, sendo possivelmente substituido por um nano de 1GB. Para mim, este rumor não faz sentido, levando-se em conta que o nano é um sucesso de vendas na forma atual. Entendo essa atitude como o sinal de uma atualização da linha Shuffle, passando para o modelo base de 1GB acompanhado de um modelo de 2GB, e a possível atualização da linha nano para 4GB de armazenamento mínimo e 6 ou 8GB de armazenamento máximo. A continuidade das vendas do modelo de 512MB seria para eliminar os estoques. Além das alterações na capacidade de armazenamento, acho difícil alguma outra modificação na linha, já que ambos o nano e o iPod padrão sofreram atualizações recentes.

Quanto a apresentação de um preview do sistema Mac OS X 10.5 (“Leopard”), também parece difícil, já que o foco da Apple tem sido no port do sistema para arquitetura Intel, e não na introdução de novas funções. Isso seria feito na WWDC em Junho, em uma conferência mais apropriada, de desenvolvedores.

E, claro, apesar de não haver nenhum rumor a respeito, continuo na esperança do lançamento de um Mighty Mouse Bluetooh. A falta de rumores a respeito é pela falta de imaginação, ou pela certeza de que ele está para vir?

Mas como sempre, rumores são rumores e seguido a Apple aparece com algo totalmente inesperado. Uma base AirPort para vídeo? Um novo iPod Shuffle ainda menor? Saberemos dia 10 de Janeiro, a partir das 15:00 (horário de Brasília).

2 comentários em “Especulações MacWorld 2006

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *