Enfim um filme sobre Steve Jobs que Woz gostou

cartaz do filme "Steve Jobs"O co-fundador da Apple, Steve Wozniak, disse que ficou impressionado com o filme “Steve Jobs” de Danny Boyle, com o roteiro de Aaron Sorkin. “Eu assisti uma prévia e senti como se realmente estivesse vendo Steve Jobs”, contou Woz ao Deadline Hollywood. “Dou todo o crédito a Danny Boyle e Aaron Sorkin por fazer tudo tão certo”, completou. O roteiro baseado no livro de Walter Isaacson tem 200 páginas e é repleto de volumosos diálogos característicos do roteirista.

É uma impressionante virada, uma vez que Wozniak não era um fã da outra biografia filmada de Steve Jobs, estrelada por Ashton Kutcher. “Havia um monte de coisas erradas”, comentou ele sobre o filme. Aparentemente o retrato de Jobs era muito brilhante e este não deve ser um problema para o novo filme; um dos temas mais significativos é o abandono por parte de Jobs de sua filha Lisa.

Veja o comentário de Woz sobre o filme neste vídeo:

De fato, lançado em 2015, o filme teve uma crítica muito positiva. Recebeu dois Globos de Ouro e um BAFTA (graças a maravilhosa Kate Winslet), além de várias indicações. Michael Fassbender, que interpreta o papel de Steve Jobs, foi indicado para o Oscar deste ano, além das indicações para Globo de Ouro e BAFTA. O ator e comediante Seth Rogen faz o papel de Steve Wozniak. Kate Winslet como Joanna Hoffman (“braço direito” de Jobs no marketing da Apple e da NeXT), Jeff Daniels como John Sculley, e Michael Stuhlbarg como Andy Hertzfeld, um dos principais membros da equipe de desenvolvimento do Macintosh original, completam o fabuloso elenco.

Para Rafael Fischmann, do MacMagazine, “Steve Jobs” não é “só mais um filme sobre Steve Jobs”. Ele conta que “Sorkin mais uma vez mostra por que é um escritor diferenciado. Ele realmente conseguiu roteirizar mais um filme sobre Jobs sem nos mostrar a mesma história de sempre encenada por pessoas diferentes. (…) O filme retrata a personalidade de Jobs — ao menos sob os olhos e a interpretação de Isaacson e de Sorkin — de uma maneira brilhante, aliada à sua relação com a sua filha Lisa Brennan (interpretada por três atrizes diferentes — aos 5, 9 e 19 anos de idade), e Joanna Hoffman, Steve Wozniak, Andy Hertzfeld e John Sculley”.

Se você não pode ver o filme ainda, aproveite para assistir pelo menos os treileres.

Marco Andrei Kichalowsky

Editor-chefe do macnarama.com, é applemaníaco e trabalha com produtos Apple desde 1993. Foi presidente do Brasil Apple Clube durante 10 anos e colaborador da saudosa Macmania e sua herdeira MAC+ até o fim da revista em 2015.

Um comentário em “Enfim um filme sobre Steve Jobs que Woz gostou

  • 16 de fevereiro de 2016 em 16:56
    Permalink

    Na minha opinião, achei sensacional o roteiro. A direção foi espetacular, assim como foram as atuações. Combinando estes três elementos, o resultado foi um filme incrível. Mas principalmente pelo roteiro. Foi uma solução muito engenhosa consolidar alguns pontos importantes da vida do Jobs em três momentos antes de suas apresentações icônicas de novos produtos. Isso deixa claro que não, foi de forma alguma, exatamente desta maneira, e nem nestes momentos específicos, que os acontecimentos realmente ocorreram, mas foi uma forma bastante inteligente de adaptar uma biografia para o cinema. (E acredito que funcionaria também muito bem no teatro, devido ao foco nos diálogos, poucos personagens e poucos cenários, fora por ter três atos distintos).
    E também tem o fato de que cada um dos “atos” terem sido filmados utilizando tecnologias de suas respectivas épocas, do filme ao digital, ou seja, até a qualidade da imagem na tela reflete o momento e a atmosfera de uma época. Este cuidado com os detalhes, desde os objetos de cena à forma como foi filmado cada parte do filme, isto é algo digno da Apple, do Jobs. Genial!
    Diálogos intensos e emocionantes, atores ótimos, produção e direção impecáveis, filmão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *