Pagamos caro por uma Internet ruim; e querem piorar

Para quem ainda não entendeu a extensão do “golpe” dos provedores de Internet, saibam que mesmo que não se use o Netflix, ainda temos muitos serviços que consomem um volume de dados considerável.

Tanto que os próprios programas têm a opção de fazer transferências só quando conectado no WiFi para “não consumir franquia de dados 3G”.

Alguns exemplos de serviços que serão afetados:

– armazenamento em nuvem: Dropbox, Microsoft OneDrive, Apple iCloud, Google Drive, etc.
– portais de vídeo: YouTube, Vimeo, G1, R7, Terra, UOL, etc.
– vídeo por demanda: Netflix, NET now, etc.
– música por demanda: Spotify, Pandora, Apple Music, Google Play, etc.
– televisão em linha: todos os canais que têm aplicativos, etc.
– rádio em linha: qualquer emissora de rádio que tem aplicativo, etc.

Para quem ainda não entendeu o porquê, saibam que o Netflix é um dos principais concorrentes da TV a cabo, e a ideia, é claro, dar um golpe nos provedores de conteúdo.

Transmissões pela Internet é um caminho sem volta e os “datilógrafos” do Brasil querem obrigar os seus clientes a continuar consumindo seus produtos obsoletos. A venda casada é clara: se comprares a TV junto, a conexão Internet sai mais barato. NÃO COMPRO.

Minha dica de protesto:

– ao contratar uma conexão Internet para ti, NÃO COMPRES a TV e o telefone (ninguém usa, ninguém vê), mesmo que seja mais caro;
– ao comprar um telefone fixo, NÃO COMPRES VoIP, porque se faltar luz, ficarás sem telefone (podes usar qualquer mensageiro como Skype, Hangouts, etc. em vez disso, é um serviço pago inútil);
– opte por provedores que oferecerem uma banda cheia, que não se protejam atrás da regulamentação ridícula da Anatel, que obriga os provedores a entregar 40% da banda nominal (te vendem 10MB e te entregam 4MB, isso quando entregam);
– se teu plano atual não tem franquia de dados NÃO MUDA; os novos já têm isso.

Um detalhe importante: os provedores que tiverem planos por franquia de dados são OBRIGADOS a fornecer uma ferramenta para controle do consumo. Sem ela, NÃO PODEM oferecer planos limitados.

Temos uma das piores infraestruturas de Internet do mundo e ainda temos que pagar caro por ela.

A última dica então é: NÃO CONSUMAS o que não precisas. Gasta teu dinheiro de maneira consciente e não pagues por porcarias.

Mais informações sobre os novos limites de consumo:
» Planos de banda larga serão por limite de uso de dados em 2017
» Limite de consumo na banda larga fixa é benéfico, segundo Anatel
» Mais de 300 mil assinam petição contra limite de dados em Internet fixa
» Veja o que muda com o limite de uso dos planos de internet banda larga

Marco Andrei Kichalowsky

Editor-chefe do macnarama.com, é applemaníaco e trabalha com produtos Apple desde 1993. Foi presidente do Brasil Apple Clube durante 10 anos e colaborador da saudosa Macmania e sua herdeira MAC+ até o fim da revista em 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *