Guerra dos Clones perto do fim com vitória da Apple

Depois de vários rounds, a Psystar finalmente foi derrotada em sua luta inglória para continuar vendendo seus PCs com Mac OS X. Um acordo impedindo a fabricante de clones de vender o sistema da Apple pré-instalado em seus computadores foi firmado no dia 30 de novembro e deverá se transformar em uma proibição permanente caso a justiça americana acate uma petição feita pela Apple um pouco antes do acordo.

psystar-edificio
Com o acordo, a Psystar deverá pagar uma indenização de mais de dois milhões e meio de dólares para a Apple, além de ter que parar de vender seus produtos com Mac OS X pré-instalado imediatamente. (Uma visita na loja virtual da Psystar mostra que sua linha Open está out-of-stock, ou seja, “tem, mas acabou”).

Este acordo, entretanto, só vale para a ação aberta pela Apple em São Francisco. Em outra ação, no estado da Flórida, a Psystar acusa a Apple de monopólio e abuso de seus direitos.

O resultado do processo também não impede que a Psystar continue vendendo seu software Rebel EFI, que permite instalar o Mac OS X em um hardware Intel genérico. Ou seja, a Psystar já deve ter um plano B para continuar comercializando seus hackintoshes e chegar aos 12 milhões de unidades previstos pela empresa para 2011.

Autor: Marco Andrei Kichalowsky

Editor-chefe do macnarama.com, é applemaníaco e trabalha com produtos Apple desde 1993. Foi presidente do Brasil Apple Clube durante 10 anos e colaborador da saudosa Macmania e sua herdeira MAC+ até o fim da revista em 2015.