Internautas confiam mais no boca-a-boca

O último Edelmans Trust Barometer (Barômetro Edelman de Confiança), estudo que avalia o grau de confiabilidade das empresas, governo e ONGs, afirma que o número de pessoas que os vê como fontes confiáveis caiu de 45{2924376de9395e8cfc15acd815d9baaef6b6fe70f0a6744e7eb0f6aa07a10724} para 25{2924376de9395e8cfc15acd815d9baaef6b6fe70f0a6744e7eb0f6aa07a10724}. Entre os meios de comunicação, a TV perdeu 23 pontos em credibilidade.

Uma ideia bastante difundida na publicidade e no marketing na web é que os internautas confiam mais na opinião dos amigos e conhecidos do que na propaganda. Os contatos pessoais são mais confiáveis para os consumidores do que corporações, notícias, governo e análises das indústrias.

Após a crise financeira de 2008, os consumidores passaram a buscar e acreditar em informações de pessoas diferentes, e não apostar tanto nas propagandas. “Este é um tempo mais cético”, comentou Richard Edelman, presidente e CEO da Edelman, ao saite AdAge.com.

[Via AdNews]

Autor: Marco Andrei Kichalowsky

Editor-chefe do macnarama.com, é applemaníaco e trabalha com produtos Apple desde 1993. Foi presidente do Brasil Apple Clube durante 10 anos e colaborador da saudosa Macmania e sua herdeira MAC+ até o fim da revista em 2015.