Jerry Pournelle, o pioneiro em falar da tecnologia aos leigos

Jerry Pournelle em 1985. Foto: George Brich.

Apesar do Macnarama iniciar como blogue em 2004, sua história vem de mais tempo, quando o Mac era algo muito, mas MUITO diferente na tecnologia daquele tempo. Uma das razões para eu gostar do Mac desde o começo era sua ideia de que o computador deveria ajudar o usuário e não ao contrário, do usuário se “sujeitar” à máquina. Jerry Pournelle foi um dos primeiros autores a ter esse viés, olhando para o usuário em vez do profissional.

Em 1980, qualquer um que usasse um computador pessoal era, por definição, algum tipo de nerd. As revistas eram escritas para “técnicos” ou para leitores com um nível de conhecimento de computadores acima da média. Não era para leigos, certamente.

Pois a Byte, a revista líder na época nos Estados Unidos, vislumbrou a demanda por uma coluna que falasse mais dos benefícios dessas “novas” máquinas do que suas minúcias eletrônicas. E encontraram seu colunista no então já afamado escritor de ficção-científica.

Sua coluna ficou conhecida pelo nome de “Herdade do Caos” (o original era The view from Chaos Manor, em Inglês). O texto não era nada técnico, ao contrário, eram mais como crônicas pessoais, em primeira pessoa, falando do que se podia fazer com um PC. Algo diferente do teor das demais colunas da revista, características de uma publicação “escovadora de bits” como a Byte, que falava de “microcomputadores e software“, sem contar das outras.

Seu estilo mais próximo do leitor leigo, angariou vários fãs e admiradores, que seguiram o autor por onde ele passou. Pournelle continuou a escrever para Byte até o fechamento da revista em 1998, e depois durante a vida digital da publicação em Byte.com. Também estabeleceu seu blogue pessoal (jerrypournelle.com), onde continuou a escrever depois do final “final-mesmo” da Byte.

Em seu blogue, um dia antes de sua morte, enquanto fazia uma crítica à política dos EUA, Pournelle comentou que não se sentia bem. No dia seguinte, seu filho Alex comunicava seu falecimento de maneira sucinta: “Lamento dizer que Jerry faleceu. Aproveitamos muito a DragonCon. Ele não sofreu”.

Jerry Pournelle nos deixou em setembro de 2017 com 84 anos. Seus textos do início dos anos 80 foram uma das leituras sobre tecnologia pessoal mais interessantes e instigantes em todos os tempos e certamente Jerry vai ser relembrado durante muito tempo por aqueles que são fãs de tecnologia e puderam desfrutar de seus escritos desde aquela época.

__

Com informações de Harry McCracken, da Fast Company. Foto: Jerry Pournelle em 1985 por George Brich.

Autor: Marco Andrei Kichalowsky

Editor-chefe do macnarama.com, é applemaníaco e trabalha com produtos Apple desde 1993. Foi presidente do Brasil Apple Clube durante 10 anos e colaborador da saudosa Macmania e sua herdeira MAC+ até o fim da revista em 2015.