De onde vem o nome do macOS 10.15 Catalina?

Já faz algum tempo que a Apple largou os felinos e tem nomeado as versões de seu sistema operacional para o Mac com topônimos na região da Califórnia, onde fica situada a sede da empresa.

O macOS 10.15 Catalina não é diferente. Seu nome é um tributo à Ilha de Santa Catalina (Santa Catarina, em Português), uma pequena ilha rochosa que fica na costa do estado da Califórnia. Como os estadounidenses gostam de abreviar as coisas, muitas vezes ela é chamada apenas de Ilha Catalina ou mais abreviadamente Catalina, daí o nome (que tem origem espanhola).

A ilha tem uma área de 194 km² e sua principal cidade — Avalon — está localizada a cerca de 6 horas de Cupertino, passeando de carro.

Quem quiser saber onde fica o local em que foi fotografado o fundo de mesa oficial, o Google Earth pode ajudar.

Catalina é marca registrada

Só vale lembrar que o nome Catalina antes era mundialmente conhecido como marca de maiô, desde que a companhia de maiôs Bent Knitting Mills passou a patrocinar o concurso de Miss America e (des)cobrir estrelas de Hollywood com “maiôs duas peças”, por volta da segunda guerra mundial. Todas as misses do mundo vestiam maiôs Catalina.

Como a Apple é campeã mundial de usar marcas dos outros sem pedir e negociar depois — iPod, iPhone, iOS, Jaguar, Mini, só pra lembrar algumas — deve vir algum acordo por aí.

__
Com a colaboração de Mário Jorge Passos e C.A.T.

Autor: Marco Andrei Kichalowsky

Editor-chefe do macnarama.com, é applemaníaco e trabalha com produtos Apple desde 1993. Foi presidente do Brasil Apple Clube durante 10 anos e colaborador da saudosa Macmania e sua herdeira MAC+ até o fim da revista em 2015.